20 C
Cuiabá

XXIV CONFASUBRA: Sintuf-MT pontua necessidades dos trabalhadores dos hospitais universitários

Seguindo com a política de detalhar a tese defendida pelos delegados do Sintuf-MT durante o Congresso da Fasubra, o coordenador geral do sindicato, Antonio Assuncao, falou sobre a defesa do Hospital Universitário Júlio Müller (HUJM). Para o Coletivo Unir, grupo político nacional dentro da Fasubra que o Sintuf participa, os hospitais universitários atuam como peça fundamental na promoção da saúde pública e no desenvolvimento das atividades de ensino, pesquisa e extensão.

“O HUJM desempenha um papel essencial na formação de profissionais da saúde, além de contribuir para a construção do conhecimento científico por meio da pesquisa e testagem de novas tecnologias. A instituição atua no atendimento de casos de alta complexidade, elaborando protocolos técnicos para diversas patologias e oferecendo programas de educação continuada para a atualização dos profissionais da área de saúde”, destacou Assuncao.

É neste sentido que o Sintuf-MT alerta para os desafios, especialmente em relação à gestão e aos recursos. A criação da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) em 2012 trouxe mudanças organizacionais para essas unidades, mas também gerou problemas como a falta de pessoal para ampliar os serviços, além do fechamento de leitos. “Nós sempre defendemos a importância de preservar a administração direta das Universidades Públicas Federais sobre os HU's, rejeitando qualquer forma de gestão que comprometa o papel social dessas instituições. A precarização no atendimento ao paciente, a falta de recursos e condições de trabalho são questões urgentes que precisam ser enfrentadas para garantir o pleno funcionamento dos hospitais universitários”.

Foram defendidos pelo sindicato no Confasubra: defesa do concurso público, a busca pela jornada de trabalho de 30 horas para a enfermagem em âmbito nacional, a revogação da lei que criou a EBSERH, a adequação das normas e decretos às especificidades dos HU's, além da criação de fóruns de negociação específicos para os Hospitais Universitários. Também fazem parte da proposta a adequação da IN 02/2018 para atender às especificidades dos hospitais, a revogação de normas prejudiciais aos servidores públicos, a criação de um fórum de negociação específico para os Hospitais Universitários, a alteração das normas relacionadas aos adicionais ocupacionais no serviço público e a defesa do SUS como assistência universal na promoção da saúde pública.

O XXIV CONFASUBRA segue até domingo (21.05) no Hotel Royal Tulip Brasília Alvorada. Mais de mil delegadas e delegados de 49 entidades de base participam do congresso. O CONFASUBRA é a instância máxima de deliberação da Federação.

Daniel Dino

Assessoria Sintuf-MT

Compartilhar post:

Popular

Mais como isso
Related

Assembleia Geral de Greve será nesta terça-feira (28)

O Comando de Greve, por meio da Coordenação Colegiada...

Coletiva de Imprensa: a greve da educação federal e as negociações com o governo

Os CNGs das entidades representativas da educação federal em...

Assembleia Geral 23.05

https://youtube.com/live/w6SuspoRotQ?feature=share

6º Café da manhã com Lula marca os 75 dias de greve da FASUBRA

Nesta sexta-feira, 24 de maio, aconteceu o 6º Café...
Feito com muito 💜 por go7.com.br