27 C
Cuiabá

Vídeo: Desconto de mensalidades será feito em conta corrente

O Sintuf-MT convoca a toda sua base, trabalhadores técnico-administrativos da UFMT sindicalizados, a atualizarem sua ficha cadastral de desconto em conta das mensalidades. A urgência do anúncio foi dada durante a assembleia geral de prestação de contas, realizada nesta terça-feira (02.04). O Governo Federal editou a Medida Provisória (MP) 873 de 1º de março de 2019, que na prática, impede o sindicato de fazer o desconto das mensalidades em folha salarial (contracheque). 

“Esta mudança têm o objetivo evidente de enfraquecer todo o movimento sindical brasileiro. O Governo Bolsonaro quer que os sindicatos parem de pressionar contra a Reforma da Previdência, utilizando a questão do desconto como moeda de troca. Isso não será aceito pela Fasubra e suas bases. Continuaremos defendendo nossos direitos, e temos a certeza que os trabalhadores da UFMT farão a atualização cadastral”, destacou a representante do Sintuf na Fasubra, Marillin Castro.

A ficha de atualização está disponível para quem desejar imprimir, preencher e levar até o SINTUF:

download autorizacao_debito_em_conta.docx

Confira a Nota da Direção sobre o desconto em folha:

download carta_aos_sindicalizados.docx

Segundo a coordenadora administrativa do sindicato, Leia de Souza Oliveira, a ficha de filiação sindical já prevê esta possibilidade do desconto da mensalidade em conta corrente bancária em caso de eventuais impossibilidades do desconto em folha. “Porém os bancos estão exigindo que os documentos sejam atualizados, logo teremos que fazer este trabalho com todos os nossos sindicalizados”.  

É necessário destacar que a mensalidade será a mesma, ou seja, o valor deixa de ser descontado em folha salarial e passa a ser descontado no banco. Não muda nada no salário do trabalhador. O objetivo do Governo é única e exclusivamente enfraquecer os sindicatos. 

A Fasubra já entrou juridicamente contra a Medida Provisória, por meio da participação como amicus curi em uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) impetrada pela OAB. O Sintuf-MT  também acionou o Poder Judiciário para que continue com o desconto em caráter liminar até o julgamento da Adin, porém ainda não há decisão sobre o pedido. 

Desta forma, o sindicato irá organizar multirões e visitas setoriais para a atualização cadastral, para evitar o comprometimento financeiro do sindicato. 

 

Matéria Daniel Dino

Assessoria Sintuf-MT

Compartilhar post:

Popular

Mais como isso
Related

CNG da FASUBRA participa de Audiência Pública no Senado Federal: o combate à LGBTIfobia

Na última quarta-feira, 15 de maio, aconteceu na Comissão...

CNG da FASUBRA participa de Audiência Pública da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados

O Comando Nacional de Greve – CNG da FASUBRA...

Ato unificado marca 5º Café da manhã com Lula

Na manhã desta sexta-feira, 17 de maio, aconteceu mais...

Novo Ensino Médio é uma ameaça ao futuro da classe trabalhadora

O Novo Ensino Médio (NEM), elaborado no governo do...
Feito com muito 💜 por go7.com.br