20 C
Cuiabá

Vídeo: Após consenso entre sindicato e gestão, Sisref deve ganhar resolução

Nesta terça-feira (27/06), o Sindicato dos Trabalhadores Técnicos-Administrativos (Sintuf-MT) e a gestão da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) se reuniram para discutir os impasses em torno da regulamentação do Sistema de Registro Eletrônico de Frequência (SISREF). Após uma construtiva troca de ideias, foi alcançado um consenso e apresentadas sugestões para uma nova redação da minuta de resolução.

“A reunião teve como objetivo principal resolver os pontos divergentes entre a comissão responsável pela construção da minuta e a equipe da Pró-Reitoria que reanalisou o documento. O debate faz parte de um processo essencial para a construção de uma resolução importante que afeta diretamente os servidores”, destacou a coordenadora geral do sindicato, Luzia Melo.

Antes desse encontro, havia uma orientação do Sintuf-MT para que os servidores não participassem do treinamento no SISREF, uma vez que o sistema ainda estava em fase de teste e não possuía validade oficial. Da mesma forma, o sindicato recebeu denúncias de chefias que estavam coagindo os trabalhadores, alegando que o registro de frequência era obrigatório e que a falta de registro poderia resultar em corte de ponto. O sindicato enfatizou que tais informações são falsas e encorajou os trabalhadores a denunciarem qualquer chefia que as disseminasse.

Durante a assembleia geral da categoria, ocorrida em 14 de junho, os trabalhadores debateram amplamente a questão do SISREF e decidiram, como forma de protesto, abandonar o sistema enquanto a regulamentação adequada não fosse estabelecida. “O Sintuf-MT ressalta que não é contrário ao sistema em si, mas sim à forma como está sendo conduzido, incluindo práticas de perseguição, coação e assédio moral na UFMT”, enfatizou Luzia.

Em nota, o Sinatuf destacou que é fundamental que haja respeito ao trabalho realizado pela comissão responsável pela implantação do SISREF, bem como a garantia dos direitos e da dignidade dos servidores técnico-administrativos. O sindicato exige que a regulamentação seja construída de forma conjunta com os trabalhadores e a administração da UFMT, rejeitando qualquer imposição unilateral das chefias.

Compartilhar post:

Popular

Mais como isso
Related

Assembleia Geral de Greve será nesta terça-feira (28)

O Comando de Greve, por meio da Coordenação Colegiada...

Coletiva de Imprensa: a greve da educação federal e as negociações com o governo

Os CNGs das entidades representativas da educação federal em...

Assembleia Geral 23.05

https://youtube.com/live/w6SuspoRotQ?feature=share

6º Café da manhã com Lula marca os 75 dias de greve da FASUBRA

Nesta sexta-feira, 24 de maio, aconteceu o 6º Café...
Feito com muito 💜 por go7.com.br