26 C
Cuiabá

Trabalhadores da UFMT iniciam greve nesta quinta-feira (28)

 

Começou oficialmente nesta quinta-feira (28.05) a greve dos trabalhadores técnico-administrativos da UFMT. Caberá ao Comando Local de Greve estabelecer quais os setores da universidade irão parar totalmente e quais vão funcionar parcialmente, de forma a atender as exigências legais. Os trabalhadores farão um ato público nesta sexta-feira (29.05) na Praça Alencastro buscando a atenção da sociedade para os problemas vivenciados na educação superior pública do Brasil. O ato terá início às 09h30.

Internamente, a concentração para o ato será na guarita principal da UFMT às 08 horas, sendo que às 08h30 eles irão se deslocar para o centro da capital. A manifestação será realizada em parceria com os docentes, e contará com diversas atrações musicais e culturais. Os professores da UFMT possuem indicativo de greve aprovado, porém ainda sem data definida para iniciar a paralisação.

“A greve foi a única saída que encontramos para pressionar o Governo. No ano passado nosso movimento sofreu com uma decisão judicial e foi interrompido, mas esta mesma decisão impunha que o Governo Federal desse uma solução para nossas reivindicações. Infelizmente isso não aconteceu. As reuniões que foram realizadas em sua maioria tiveram como resultado a definição da data da próxima reunião”, destacou a coordenadora geral do Sintuf-MT, Leia de Souza Oliveira.  

Ela explicou que os representantes do Ministério de Planejamento e Orçamento, assim como os do Ministério da Educação, não apresentam uma proposta concreta. “Estão pontuando que devemos aguardar o desenvolvimento do PIB, e existe a previsão de um PIB negativo ou estagnado. Hoje temos a menor remuneração entre todas as carreiras do Poder Executivo. Como pode um Governo que se diz Pátria Educadora pagar tão mal os trabalhadores que atuam na educação?”, reforçou Leia.

Para o presidente da Associação dos Docentes da UFMT, Reginaldo Silva de Araujo, a greve dos técnico-administrativos é legitima, e os professores devem seguir o mesmo caminho. “Nacionalmente, 22 sindicatos de professores já aprovaram iniciar a greve no dia 28 de maio, cinco universidades estão com indicativo de greve aprovado, entre elas a UFMT, mas ainda sem uma data específica, e 12 ainda não debateram o tema”, pontuou.

 

Compartilhar post:

Popular

Mais como isso
Related

GREVE MANTIDA: Técnicos da UFMT aceitam reajuste de benefícios, mas aguardam proposta salarial 

Os trabalhadores técnico-administrativos da UFMT decidiram aprovar o termo...

Análise Termo Compromisso 01

Ofensiva de Elon Musk é contra a democracia brasileira, diz dirigente da CUT

O tema ‘liberdade e democracia nas redes sociais’ voltou...

Entenda por que ‘fazer Uber’ é ter uma relação de trabalho com a plataforma

O Projeto de Lei Complementar (PLC) dos motoristas por...
Feito com muito 💜 por go7.com.br