29 C
Cuiabá

Trabalhadores da UFMT aprovam greve

Os trabalhadores técnico-administrativos da UFMT decidiram entrar em greve nesta segunda-feira. Eles cobram do Governo Federal o aumento do piso salarial da categoria, voto paritário entre técnicos administrativos, docentes e estudantes para eleição dos reitores nas universidades, liberação do trabalhador para cursar mestrado e doutorado durante o estágio probatório, reposicionamento de aposentados, entre outros pontos específicos. A primeira reunião do Comando de Greve está marcada para sexta-feira (21.03), às 14 horas, na sede do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação da UFMT (Sintuf-MT).

 

 “Aderimos à greve conforme já havíamos aprovado durante a plenária nacional da Fasubra. Os trabalhadores, mais de duzentos, participaram ativamente da assembleia geral e cerca de 95% dos presentes foi favorável ao movimento paredista. Vamos cobrar melhorias para nossa categoria, que o Governo amplie o concurso público para todos os cargos dentro das universidades públicas, que coloque em prática o que temos debatido dentro dos grupos de trabalho formados ainda na greve de 2012, Democratização, Racionalização, Terceirização, Dimensionamento de Vagas, Reposicionamento de Aposentados”, resumiu a coordenadora geral do Sintuf-MT, Leia de Souza Oliveira.

 

Os técnico-administrativos também cobram nesta greve a implementação de turnos contínuos com jornada de 30 horas sem redução salarial, a revogação da Lei que criou a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) com consequente concurso público nos Hospitais Universitários, e a construção e reestruturação de creches nas universidades sem municipalização.    

 

Sobre a construção da creche e jornada de turnos contínuos e ininterruptos (Decreto 4836/2003), a coordenadora elencou que este é um dos pontos que conta com o apoio dos estudantes, estes inclusive acompanharam a assembleia geral da categoria pela sua representação, o Diretório Central dos Estudantes.

 

A coordenadora que além da aprovação da greve a assembleia deliberou encaminhar a Fasubra, questionamentos acerca da condução e caracterização do movimento grevista, buscando evitar o desvio de rota do movimento para assuntos que não são de interesse da categoria, nesse momento conjuntural.

 

 A greve dos técnicos administrativos da UFMT terá inicio efetivo na sexta-feira (21), já que a reitoria foi comunicada oficialmente na tarde desta segunda-feira (17). Para atender a legislação vigente, os trabalhadores precisam aguardar as 72 horas antes de pararem suas atividades.  

 

 

Daniel Dino

 

Assessoria/Sintuf-MT

 

Compartilhar post:

Popular

Mais como isso
Related

Sintuf convoca assembleia geral de greve para quinta-feira (13)

O Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos em Educação da Universidade...

CNG DA FASUBRA ORIENTA: JORNADA DE LUTAS

Essa semana o governo enviou oficialmente, ao Comando Nacional...

Domingo: Sintuf convoca nova caravana

O Comando de Greve da UFMT convoca os servidores...

Ato de Greve – 01.06.24

Feito com muito 💜 por go7.com.br