26 C
Cuiabá

Técnicos Administrativos e Governo Federal terão nova reunião nesta terça-feira (01)

Técnicos Administrativos e Governo Federal terão nova reunião nesta terça-feira (01)

 Daniel Dino

Assessoria/Sintuf-MT

 Está confirmada para esta terça-feira (01.07), às 15 horas (horário de Brasília), a reunião entre os trabalhadores técnico-administrativos em educação e o Governo Federal. Espera-se que os representantes da União concordem com as reivindicações dos trabalhadores e realmente avancem na resolução do impasse que motivou a greve. A reunião foi determinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Napoleão Nunes Maia Filho.  

 Galeria de imagens

 “Esta reunião entre a Fasubra e o Governo Federal segue com a deliberação que aprovamos na assembleia geral de Mato Grosso. Nós acatamos a orientação nacional da Fasubra de encerrar a greve, tendo em vista que a mesma foi julgada como ilegal pelo STJ, porém deixamos claro que a negociação não podia terminar junto com a greve. A própria decisão do ministro dizia isso, e encaminhamos este posicionamento para nossos representantes em Brasília”, destacou a coordenadora geral do Sintuf-MT, Leia de Souza Oliveira.

 Uma nova decisão judicial do ministro Napoleão nunes reforçou a necessidade do Governo Federal voltasse a negociar. O não cumprimento desta decisão poderia inclusive possibilitar o retorno a greve. (Veja aqui a nova decisão)

 Deverão participar da reunião, representando o Governo Federal, o secretário de Ensino Superior, Paulo Speller, o secretário-executivo, Luiz Cláudio Costa, o secretário de Educação Profissional e Tecnológica, Aléssio Trindade, e o Consultor Jurídico Ivan Nunes, todos do Ministério da Educação. Já em nome do Ministério de Orçamento e Planejamento, estarão presentes o secretário de Relações do Trabalho, Sérgio Mendonça, e a secretária-adjunta, Edina Maria Rocha. A Advocacia Geral da União, autora da ação de ajuizamento da greve dos técnico-administrativos, também estará presente na reunião.

 

 Veja abaixo uma das deliberações da assembleia geral realizada no dia 18 de junho:

 02. Indicar a FASUBRA que cobre do governo o imediato cumprimento da decisão judicial, elaborada pelo Ministro Relator do STJ Napoleão Nunes Maia Filho, no tocante a  “… por último, determina a Administração, pelos seus mais altos dirigentes, a acelerarem, na medida do possível e com a necessária urgência, o indispensável  e produtivo diálogo com as corporações ora acionadas, por entender ser esta a única via capaz de conduzir as partes em dissenso à desejável harmonia; assim fazendo, se alcançará, com toda certeza das coisas humanas, uma condição propícia a solução do impasse”.

 Veja aqui a ata da assembleia do dia 18 de junho

Compartilhar post:

Popular

Mais como isso
Related

GREVE MANTIDA: Técnicos da UFMT aceitam reajuste de benefícios, mas aguardam proposta salarial 

Os trabalhadores técnico-administrativos da UFMT decidiram aprovar o termo...

Análise Termo Compromisso 01

Ofensiva de Elon Musk é contra a democracia brasileira, diz dirigente da CUT

O tema ‘liberdade e democracia nas redes sociais’ voltou...

Entenda por que ‘fazer Uber’ é ter uma relação de trabalho com a plataforma

O Projeto de Lei Complementar (PLC) dos motoristas por...
Feito com muito 💜 por go7.com.br