26 C
Cuiabá

Sintuf vai atuar na defesa da jornada de trabalho de 30 horas para assistentes sociais

Sintuf vai atuar na defesa da jornada de trabalho de 30 horas para assistentes sociais

Daniel Dino

Assessoria/Sintuf-MT

O Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos em Educação da UFMT (Sintuf-MT) vai ampliar a cobrança junto a administração da universidade para que respeite as profissões que possuem jornada de trabalho reguladas por lei. Uma reunião para tratar do tema já está confirmada para o dia 03 de julho na sede do sindicato. Neste primeiro momento será abordada a jornada dos Assistentes Sociais.

“Fomos procurados por um grupo de assistentes sociais para tratar do assunto. O Sintuf vai atuar para garantir que a conquista nacional dos assistentes sociais seja respeitada aqui na UFMT”, destacou a coordenadora geral do Sintuf, Leia de Souza Oliveira. O sindicato já iniciou um levantamento nacional junto as Universidades verificando em quais a jornada de trabalho já é respeitada.

A reunião do dia 03 de julho deverá contar com representantes do Conselho Profissional das Assistentes Sociais, da Assessoria Jurídica do sindicato, e os trabalhadores da UFMT. A luta do sindicato está concentrada na implementação da Lei 12.317, de 26 de agosto de 2010, que alterou o artigo 5° da Lei de Regulamentação Profissional (Lei 8.662/1993) e definiu a jornada máxima de trabalho de assistentes sociais em 30 horas semanais sem redução salarial.

Compartilhar post:

Popular

Mais como isso
Related

GREVE MANTIDA: Técnicos da UFMT aceitam reajuste de benefícios, mas aguardam proposta salarial 

Os trabalhadores técnico-administrativos da UFMT decidiram aprovar o termo...

Análise Termo Compromisso 01

Ofensiva de Elon Musk é contra a democracia brasileira, diz dirigente da CUT

O tema ‘liberdade e democracia nas redes sociais’ voltou...

Entenda por que ‘fazer Uber’ é ter uma relação de trabalho com a plataforma

O Projeto de Lei Complementar (PLC) dos motoristas por...
Feito com muito 💜 por go7.com.br