18 C
Cuiabá

Servidores técnicos administrativos da UFMT farão paralisação nesta terça-feira (28) por valorização salarial

Os trabalhadores técnico-administrativos da UFMT confirmaram um dia de paralisação nesta terça-feira (28) como forma pressionar o Governo Federal pela valorização salarial da carreira. A decisão foi tomada durante assembleia geral do sindicato da categoria e fará parte de um movimento nacional dos servidores públicos federais. Em Cuiabá eles farão um ato na guarita 2 da UFMT (acesso Avenida Fernando Corrêa da Costa).

“O Governo ainda não tem uma proposta de recomposição salarial consolidada, por enquanto, só há disponível o valor de R$ 1,5 bilhão para o incremento salarial de todos os servidores do Executivo, o que corresponderia a menos de 1% de reajuste em 2024. Nós temos perdas de mais de 40% somente de 2017 a 2022, estamos realmente passando necessidades básicas, como a impossibilidade de manter plano de saúde”, destacou a coordenadora geral do Sintuf-MT, Luzia Melo.

A paralisação é uma ação conjunta com o apoio da Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior (Fasubra Sindical) e do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe). Foi o Fonasefe que aprovou, em sua última reunião realizada em 17 de novembro, a designação do dia 28 de novembro como o “Dia Nacional de Luta”, com mobilizações, manifestações, panfletagens, assembleias de base e outras formas de luta.

A mobilização visa reivindicar melhorias salariais e condições de trabalho para os servidores públicos, destacando três pontos fundamentais:

  • Campanha Salarial: Os servidores buscam o reconhecimento da importância de suas funções e a adequação salarial condizente com as responsabilidades desempenhadas.
  • Investimentos na Carreira do PCCTAE: A valorização da carreira do Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos Técnico-Administrativos em Educação (PCCTAE) é essencial para o desenvolvimento profissional e a qualidade dos serviços prestados.
  • Contra o Arcabouço Fiscal: Os servidores manifestam-se contrários a medidas que possam impactar negativamente em suas condições de trabalho e na oferta de serviços de qualidade à comunidade.

A programação do dia 28 de novembro inicia-se com uma panfletagem a partir das 6:30hs, seguida por uma Assembleia Geral da categoria na Guarita 2 (Fernando Corrêa) às 8 horas. A comunidade acadêmica e a população em geral são convidadas a acompanhar e apoiar esse movimento em prol da valorização dos trabalhadores técnicos administrativos, reconhecendo a importância fundamental desses profissionais para o funcionamento eficiente da instituição.

“Já temos uma próxima reunião com o governo no dia 15 de dezembro, e os servidores esperam que o governo apresente uma proposta concreta, uma vez que é crucial incluir o reajuste para os servidores no Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) em tramitação no Congresso”, adiantou Luzia.

Compartilhar post:

Popular

Mais como isso
Related

Colações de grau não são consideradas serviços essenciais

O Comando de Greve dos Técnicos Administrativos da Universidade...

Tentativa de Golpe

O SINTUF vem a público informar que está havendo...

Nota de Esclarecimento sobre a Greve dos Técnicos Administrativos da UFMT

O Comando de Greve dos Técnicos Administrativos da Universidade...

Comando de Greve debate funcionamento do Hospital Veterinário da UFMT em Sinop

O funcionamento do Hospital Veterinário da UFMT em Sinop...
Feito com muito 💜 por go7.com.br