23 C
Cuiabá

Acampamento de Mulheres começa nesta segunda-feira (06)

 Está confirmado para esta segunda-feira (06.03) a abertura do Acampamento de Mulheres de Mato Grosso. A cerimônia terá início às 19 horas no ginásio do Verdinho, entrada do bairro CPA (Cuiabá). Além de uma série de apresentações culturais, será realizada uma mesa de debates com o tema “O protagonismo das mulheres na história”. O acampamento das mulheres será mantido até a quarta-feira 8 de março, Dia Internacional de Luta das Mulheres Trabalhadoras. 

De acordo com a professora da Universidade Federal de Mato Grosso, Lélica Lacerda, que faz parte da organização do evento, ao final dos três dias, o grupo terá em mãos um documento propositivo, que será apresentado a instituições e órgãos públicos. “Nossa intenção é fazer um diagnóstico amplo. Depois das plenárias, com mulheres indígenas, quilombolas, do campo e da cidade, vamos nos dividir em grupos de trabalho para particular a compreensão e diagnóstico de cada território. Isso será sintetizado por uma comissão e a síntese servirá como base para um relatório que aprovaremos ao final do dia. Debateremos todos os tipos de violência, desde a econômica – salarial, fome, desemprego -, até a violência política, inclusive com anuência do Estado, e a gente quer propor soluções, ações concretas para abrir diálogo com órgãos e instituições. Nós queremos intervenção externa e sistemática, políticas públicas para ações concretas em cada região”, afirma.  

Entre as principais pautas levantadas pelas mulheres estão o bem viver, a democracia, o fim das violências contra as mulheres, o fim da fome e das práticas de fascismo, além do fim do feminicídio – em 2022 foram 48 casos em Mato Grosso, e deve-se considerar que há sempre subnotificação. “O Sintuf-MT apoia este movimento. Nós atravessamos um momento delicado em que estamos sendo efetivamente atacadas nas redes sociais, de forma direta e covarde. Precisamos debater como enfrentar essa nova realidade que tenta pregar uma superioridade do homem”, destacou a coordenadora geral do Sintuf, Luzia Mello. 

Estarão presentes no acampamento mulheres do campo e da cidade que acompanham a agenda nacional de jornada de lutas. “A ideia é reunir participantes de várias regiões de Mato Grosso, interior e baixada cuiabana, no acampamento, exclusivamente de mulheres, com o objetivo de propiciar um espaço de partilhas, debates e aprendizagens. Nele, as acampadas realizarão um levantamento das condições de vida das mato-grossenses, mapeando as pautas mais urgentes para a reivindicação de políticas públicas voltadas ao gênero, além de ser um momento de formação”, explica Patrícia Acs, professora da rede estadual e uma das organizadoras.

 

Com assessoria

Compartilhar post:

Popular

Mais como isso
Related

CNG da FASUBRA participa de Audiência Pública no Senado Federal: o combate à LGBTIfobia

Na última quarta-feira, 15 de maio, aconteceu na Comissão...

CNG da FASUBRA participa de Audiência Pública da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados

O Comando Nacional de Greve – CNG da FASUBRA...

Ato unificado marca 5º Café da manhã com Lula

Na manhã desta sexta-feira, 17 de maio, aconteceu mais...

Novo Ensino Médio é uma ameaça ao futuro da classe trabalhadora

O Novo Ensino Médio (NEM), elaborado no governo do...
Feito com muito 💜 por go7.com.br