26 C
Cuiabá

Ofício HUJM – Providências na Lavanderia – 26.02.18

  1. Nº 013/2018/SINTUF-MT                                     

Cuiabá, 26 de fevereiro de 2018.

Versão original – download oficio_para_ebserh_sobre_matrial_infectado_da_lavanderia___documentos_google.pdf

 

Ao Senhor

Prof.º Hildevaldo Monteiro Fortes

Superintendente do HUJM/EBSERH

 

Com cópia para/

A Sua Magnificência

Prof.ª Myrian Serra

Reitora da UFMT

 

Senhor Diretor,

 

O SINTUFMT foi informado sobre irregularidades na desinfecção de material no HUJM – pela empresa Alba, ocasionando danos aos trabalhadores (RJU e EBSERH) e pacientes. Esse fato nos preocupa – principalmente pelo momento conjuntural com a exposição das instituições públicas, por setores que querem privatizar tudo, inclusive a saúde e a educação.

Os depoimentos são vários (trabalhadores RJU e EBSERH), mas o sentimento de indignação e de falta de confiança no trabalho prestado pela Empresa Terceirizada é comum em todos.  Na época que esse serviço de lavanderia foi terceirizado, esse Sindicato publicou sua posição contrária, por considerar essa atividade no HUJM estratégica para a saúde, mas não obtivemos êxito. No início do contrato ocorreram vários erros, desde o material inadequado e a falta de profissionalismo.

Hoje a Lavanderia Alba assume a lavagem de roupa (área da saúde) de quase todo o estado de MT, incluindo Hospitais da rede privada e filantrópica. Essa monopolização do serviço – sem concorrência – compromete a qualidade do mesmo e considerando seu caráter essencial e estratégico nos Hospitais, na época sugerimos que ocorresse avaliação cotidiana sobre os serviços prestados por essa Empresa, o que lamentavelmente não tem ocorrido (pelo menos desconhecemos).

Esse sindicato diante da gravidade da situação, que tem ocasionado danos a saúde dos usuários e trabalhadores, agora comprovada serem ocasionada através da roupa (vestuário, fraldão e lençóis, etc.) que não é desinfectado corretamente, não pode se omitir, bem como a gestão do HUJM e da Universidade precisa urgentemente se posicionar, tomando as providências cabíveis.

Cabe ressaltar que o “cheiro” é insuportável, e só isso já caracterizaria anormalidade. Vários tipos de doenças já estão se manifestando nos trabalhadores e nos usuários, inclusive dermatite de barriga. Além disso, é triste ver os próprios trabalhadores da Empresa, em ambiente fechado se contaminando com o cheiro insuportável que inclusive tem afetado seus olhos.  

Diante do exposto e lamentando o ocorrido, solicitamos manifestação de vossa senhoria sobre o ocorrido e quais providências estão sendo tomadas.

Saudações Sindicais

Compartilhar post:

Popular

Mais como isso
Related

GREVE MANTIDA: Técnicos da UFMT aceitam reajuste de benefícios, mas aguardam proposta salarial 

Os trabalhadores técnico-administrativos da UFMT decidiram aprovar o termo...

Análise Termo Compromisso 01

Ofensiva de Elon Musk é contra a democracia brasileira, diz dirigente da CUT

O tema ‘liberdade e democracia nas redes sociais’ voltou...

Entenda por que ‘fazer Uber’ é ter uma relação de trabalho com a plataforma

O Projeto de Lei Complementar (PLC) dos motoristas por...
Feito com muito 💜 por go7.com.br